terça-feira, 27 de julho de 2010

Apenas pelas lembranças


Meu coração não se acostuma a quase parar.
O ar se tornou um intruso nos meus pulmões. O mundo anda irreconhecível.
E este lugar não é mais o mesmo.
O gosto novo me tirou o apetite, mesmo tentando sobreviver, mesmo eu tentando achar a saída, mesmo eu tentando.
Eu vejo a palavra falta em todos os lugares, como se uma luz não bastasse para iluminar tudo.
Como se você jamais fosse voltar.
O pior é que não posso odiar tudo isso, nem ao menos me queixar.
Como posso ser tão ingrata quando tudo que eu sonhava foi substituido por algo ainda melhor, ainda mais mágico, mais irreal.
Depois que tudo aconteceu, deveria estar feliz, apenas pelas lembranças.

4 comentários:

  1. Somos assim: insaciáveis, incontentáveis. Somos então, felizes até quando desejarmos.

    ResponderExcluir
  2. Vc escreve bem parabéns otimo textos. to seguindo bjs

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito do blog!

    ResponderExcluir
  4. é esse medo de nos queixar que nos deixa menos reais.
    Adoreiii o post!!!
    Beeijão! ;*

    ResponderExcluir